Projeto de Educação Financeira HBG

2016/2017

 

Mapa da página Educação Financeira HBG
 

Horário de funcionamento

Educação Financeira:

        Glossário

        Provérbios e Dicas de Poupança

        Notícias

       Jogos didáticos:

                   On-line

                   Outros

 Ações de formação/sensibilização

 

Horário de funcionamento

Professores

Segunda

Terça

Quinta

Sexta

Fátima Barreiro

17:30/18:15

15:45/16:30

 

17:30/18:15

Ligia Faria

 

15:00/16:30

 

 

Marta Monteiro

15:45/16:30

 

16:45/17:30

 

para o topo

 

 

 

 

Glossário

A.

ANÁLISE DE DESPESAS: Processo que consiste em fazer o levantamento das despesas e em seguida estudá-las para verificar se o dinheiro está realmente sendo gasto com o que se pretendia inicialmente.

C.

CONSUMISMO: É o ato de comprar em excesso e gastar demais com um item supérfluo, ou seja, que não precisamos.

CONSUMO: É a simples aquisição de bens necessários para a nossa sobrevivência  e necessidades do dia-a-dia.

D.

DÉFICIT: Em sentido económico ou financeiro, é a diferença negativa entre dois valores representativos de receitas e despesas. No caso do orçamento familiar, se o valor das receitas é maior que o valor das despesas, a família está em déficit. O seu oposto é o superávit. Pode se referir também à balança comercial ou às finanças públicas, entre outras […]

DESPERDÍCIO: Refere-se às despesas que fazemos sem pensar e que pouco ou nada acrescentam à nossa qualidade de vida.

DESPESA: Refere-se ao dinheiro que sai do nosso orçamento, isto é, quanto uma pessoa gasta.

DESPESA FIXAS: É aquela que tem presença constante no orçamento e cujo valor dificilmente sofrerá alterações significativas nos próximos meses. São os gastos nos quais seria muito difícil economizar. Por exemplo: aluguer ou prestação da casa própria; plano de saúde; telefone fixo; mensalidades de escola ou curso; condomínio.

DESPESA VARIÁVEL: É aquela cujo valor tem mudança significativa de um período para outro. Estas despesas podem ser de natureza planeada ou inesperada, como por exemplo a compra de presente ou a reparação de um eletrodoméstico.

DIA MUNDIAL DA POUPANÇA: O Dia Mundial da Poupança celebra-se anualmente a 31 de outubro. Foi criado com o objetivo de alertar os consumidores para a necessidade de disciplinar gastos e de amealhar alguma liquidez, de forma a evitar situações de sobre-endividamento. A ideia de criar uma data especial para promover a noção de poupança surgiu em outubro de 1924, durante o primeiro Congresso Internacional de Economia, em Milão. Todos os anos são organizadas diferentes atividades neste dia.

E.

ENDIVIDAMENTO: É um indicador de saúde financeira que mede quanto uma empresa ou um agregado familiar tem em dívida sobre o seu património ou rendimento.

EMPRÉSTIMO: Operação em que uma pessoa obtém dinheiro numa instituição financeira, pagando juros por isso.

I.

IMPOSTO: É o montante de dinheiro que os cidadãos de um país devem pagar ao Estado para garantir a funcionalidade de serviços públicos e coletivos.

Inflação: É o aumento geral dos preços dos bens e serviços num determinado período.

INVESTIMENTO: É o capital que se aplica com o intuito de obter rendimentos a prazo.

J.

JURO: É o rendimento que se obtém quando se empresta dinheiro por um determinado período. Os juros são para o credor (aquele que tem algo a receber) uma compensação pelo tempo que ficará sem utilizar o dinheiro emprestado.

L.

LITERACIA FINANCEIRA: É a capacidade que os consumidores têm para a tomada de decisões financeiras informadas. Vai desde a gestão do seu orçamento familiar, ao planeamento de despesas e escolha de serviços e produtos financeiros adequados, à aplicação de poupanças e recurso ao crédito em condições que lhes sejam mais vantajosas.

M.

MESADA: Trata-se do valor que os adultos dão às crianças todos os meses de forma a ensiná-las a gerir o seu dinheiro. A mesada é um instrumento fundamental na educação financeira dos filhos.

N.

NECESSÁRIO: É algo indispensável, ou seja, muito importante e que não podemos viver sem. 

O.

ORÇAMENTO: Consiste na previsão de recursos, isto é, no dinheiro que se tem para um determinado período e as despesas que devem ser cobertas pelos mesmos.

ORÇAMENTO FAMILIAR: É uma espécie de mapa de gestão das finanças pessoais que permite a uma família controlar melhor o dinheiro e planear o futuro. Neste mapa são identificados todos os rendimentos e despesas do agregado familiar.

P.

POUPANÇA: É a parte da receita que não é consumida, ou seja, é o dinheiro que se guarda, com o objetivo de utilizá-lo no futuro.

PREÇO: Valor de venda do produto ou serviço. É obtido pelo estudo dos custos do produto, os preços da concorrência e o quanto os clientes estão dispostos a pagar pelo produto.

R.

RECEITA: Refere-se ao dinheiro que entra no orçamento, ou seja, quanto uma pessoa recebe.

RECEITAS FIXAS: Estão presentes todo mês e no mesmo valor (como o salário).

RECEITAS VARIÁVEIS: Variam em frequência e valor (presentes de aniversário, prémios, trabalho extraordinário, etc.).

S.

SALDO: É a diferença entre as receitas e as despesas.

SUPÉRFLUO: Algo que é dispensável, que podemos viver sem, ou seja, que não é necessário consumir.

T.

TAXA DE JUROS: Preço do dinheiro, isto é, indica a renda derivada de um investimento ou o custo de um empréstimo. As taxas de juros são expressas em percentagens mensais ou anuais. Por exemplo, 12% ao ano.

 para o topo

 

Notícias

Conheça o programa do Dia da Formação Financeira 2016 em: http://www.todoscontam.pt/pt-PT/PNFF/PNFF/Noticias/DFF/Paginas/DFF2016_Programa.aspx

INFORMAÇÃO ATUALIZADA SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA:

http://www.todoscontam.pt/pt-PT/PNFF/PNFF/Noticias/Paginas/Noticias.aspx

 

 Referencial de Educação Financeira PARA AS Escolas: http://www.todoscontam.pt/pt-PT/PNFF/PNFF/ReferencialEducacaoFinanceira/Paginas/Referencial.aspx

 

DEZ LIVROS SOBRE LITERACIA FINANCEIRA:  http://saldopositivo.cgd.pt/dez-livros-sobre-literacia-financeira/

 

O PROJETO “BOAS PRÁTICAS BOAS CONTAS”: http://www.boaspraticasboascontas.pt/

 

JOGOS QUE ENSINAM O VALOR DO DINHEIRO: http://saldopositivo.cgd.pt/quatro-jogos-que-ensinam-ao-seu-filho-o-valor-dinheiro/

 

 para o topo

 

Provérbios

 

 

PROVÉRBIOS POPULARES

(relacionados com o dinheiro e a poupança)

*         “ Águas passadas não movem moinhos”

*         “ Bolsa rota, dinheiro à solta”

*         “ De grão em grão enche a galinha o papo”

*         “ De tostão em tostão vai-se ao milhão”

*         “ Devagar se vai ao longe”

*         “ Dinheiro emprestado, dinheiro malparado”

*         “ Dinheiro suado é dinheiro abençoado”

*         “ Nunca coloques todos os ovos no mesmo cesto”

*         “ O dinheiro cala a verdade”

*         “Dinheiro emprestado, parte rindo e volta chorando”

*         “Dinheiro parado, não dá juros”

*         “No poupar é que está o ganho”

*         “Pai rico, filho nobre e neto pobre”

*         “Quem tem cem, mas deve cem, pouco tem”

 

 para o topo

 

 

Jogos Didáticos (on- line)

De que país é a moeda? (Jogo)

Banco Central Europeu

  

Identifica os elementos de segurança (jogo)

Banco Central Europeu

  

 http://www.mesadinha.com/

 

 

para o topo

Ações de formação/sensibilização

“O dinheiro não cresce nas árvores”

            As docentes deste Projeto promoveram uma formação intitulada “O dinheiro não cresce nas árvores”, dirigida aos alunos da Unidade Especializada que teve lugar no dia 10 de Janeiro. A Dra. Cátia Freitas do departamento de Educação e Qualidade de Vida da Câmara Municipal do Funchal apresentou o tema e, de uma forma muito lúdica, conseguiu interagir com os alunos. Foi uma atividade muito interessante e muito produtiva. Dando continuidade ao tema geral sobre poupança foi ainda proporcionado a estes discentes a participação num concurso ”O meu mealheiro”, em parceria com os docentes daquela Unidade.

 

 

Dia Mundial da Poupança

 Porque “Saber consumir é saber poupar” convidámos um técnico do Serviço da Defesa do Consumidor, para falar aos alunos das turmas 5º6 e 5º8, sobre a importância da poupança.

PROJETO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

            O desafio lançado em Janeiro aos alunos da Unidade Especializada, mais concretamente a possibilidade de participarem num concurso intitulado “O meu mealheiro” foi aceite com entusiasmo. Durante este tempo sete alunos daquela unidade, ajudados pelos professores, elaboraram um mealheiro reutilizando para o efeito diversos materiais. O resultado final foi muito interessante e os mealheiros fizeram parte da exposição na “semana das artes”.

            Para a atribuição de prémios foi pedido a colaboração das professoras Isabel Morna e Célia Freitas, que selecionaram os três mealheiros mais criativos. Aos restantes alunos foram entregues certificados de participação. Ficou um registo fotográfico que revela as expressões de felicidade daquelas crianças terminando, desta forma, uma atividade simples mas com certeza enriquecedora.  

As professoras:

Marta Monteiro

 Lígia Faria

Fátima Barreiro

para o topo

PROJETO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

No dia 1 de fevereiro esteve novamente presente na nossa escola a Dra. Cátia Freitas do Departamento de Educação e Qualidade de Vida da Câmara Municipal do Funchal. Desta vez foi convidada para abordar o tema “SABER GERIR PARA MELHOR CONSUMIR”. Esta formação foi dirigida aos alunos da turma 3 do 7º ano e decorreu na aula de Formação Pessoal e Social. Teve como objetivo sensibilizar os alunos para a necessidade de haver uma boa gestão dos rendimentos familiares e assim evitar possíveis endividamentos. 

para o topo

Ação de Formação sobre as notas Euro

Foi proporcionado aos alunos do 7º ano da turma 13 uma Ação de Formação sobre o EURO, no dia 24 de Março, no âmbito da disciplina de Geografia e do Projeto de Educação Financeira. A sessão foi orientada por dois técnicos do Banco de Portugal e teve como principal objetivo o conhecimento das notas Euro, mais propriamente as suas caraterísticas, os elementos de segurança e a contrafação.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 
 

 

 

 

Escola Horácio Bento de Gouveia - webmaster@hbg.pt