Reflorestação no Parque Ecológico

No âmbito do programa Eco Escolas estava programada uma atividade de reflorestação ao Parque Ecológico do Funchal, cujo principal objetivo é sensibilizar os alunos para a recuperação do coberto vegetal deste espaço florestal municipal através da plantação de espécies indígenas da flora madeirense.

Não sabemos o que o futuro nos reserva, mas podemos escolher olhar para a frente com otimismo. Foi o que fizemos, não pudemos reflorestar devido à chuva, que é tão preciosa neste local, em vez disso, as turmas 7 e 9 do 8.º ano deliciaram-se com uma explicação sobre os materiais e animais presentes no laboratório na casa do Barreiro. Esta casa destina-se à Educação Ambiental. O Parque Ecológico do Funchal foi instituído em 1994, numa iniciativa da Câmara Municipal do Funchal. Os seus principais objetivos são a conservação da natureza, a promoção da educação ambiental e a disponibilização de infraestruturas para o recreio e lazer dos visitantes. Atualmente, ocupa uma área aproximada de 10 km2, em terreno montanhoso, a norte da cidade do Funchal. A orografia, a paisagem, os parques de merendas e as boas acessibilidades viárias fazem do Parque Ecológico do Funchal um espaço de excelência para o lazer e para o desenvolvimento de atividades lúdicas e desportivas em contacto com o meio natural. Depois de conhecerem um pouco melhor sobre o Parque Ecológico, ouviram falar dos projetos para revitalizar quer a flora quer a fauna do parque. Está em curso o projeto para recuperar a população de Sorveira Sorbus maderensis. Esta é uma espécie relíquia e um dos endemismos mais raros da Madeira, que em agosto de 2010 foi afetada pelos incêndios, o que culminou na diminuição drástica da população existente na área do Parque Ecológico. Além deste projeto, estão em curso os projetos para aumentar as populações do patagarro e do morcego.

O restante tempo foi preenchido com os lanches que trouxeram e o convívio inerente entre as turmas.

As Docentes que acompanharam os alunos foram: Ana Vasconcelos, Alda Matos, Ana Velosa, Cecília Pontes e Valentina Freitas.

Um agradecimento ao Parque Ecológico do Funchal, ao Biólogo Eduardo Nóbrega pela excelente explanação e ao auxiliar de Educação Tomé Freitas por toda a logística.


Partilhar no seu Facebook

Deixe um comentário

X
X